Mansão comprada por Carletto em leilão e devolvida a proprietária Nora Rabello


Na última sexta-feira 14/06, uma ação conjunta entre o Ministério do Trabalho e Polícia Federal de Porto Seguro culminou na “Reintegração de Posse” de um imóvel de luxo localizado em Pitinha no Distrito do Arraial d´Ajuda. O referido imóvel se encontra no meio de uma verdadeira “Batalha Jurídica” que envolve a herdeira do Banco Rural, a Srª Nora Nora Rabello e a família Carletto.

Entenda o Caso

De acordo com reportagem publicada pela Revista Época em 12 de abril às 19:44min e atualizada em 16 de abril às 12:30min, os problemas surgiram após ação trabalhista entre a empresária Nora Rabelo e um ex-funcionário do Restaurante “Flor de Sal” de sua propriedade. A ação trabalhista que teve início em 2009 se prolongou por anos, entre os anos de 2011 e 2014 ouve várias tentativas em quitar o débito através de leilão de alguns bens de Nora, entretanto, apenas em março de 2016 Nora Rabello entrou em acordo com o ex-funcionário e quitou o débito trabalhista.


A quitação do débito que deveria sanar os problemas jurídicos gerou outro problema ainda mais grave, uma complicação devido (Segundo Nora Rabello), a sua então advogada Karina Salemi ter recebido valores para honrar à custa processuais da ação trabalhista e não ter quitado junto à justiça. Ainda segundo a Nora, o não pagamento junto à justiça trabalhista de R$ 5.600 culminou em uma série de erros, favorecimento de informações e complô para que ela perdesse a posse do seu imóvel.

O Imóvel

Em uma área de 35 mil m² de mata nativa, a mansão de Nora Rabelo foi construída em 2006 e possui 21mil m², 14 m² é de área verde. Avaliado, segundo Nora por 20 milhões de reais, o imóvel foi leiloado por apenas 600 mil reais. Nora acusa a sua ex-advogada e uma juíza de complô para favorecer o empresário de transporte e Deputado Federal Ronaldo Carletto, que segundo ela teve acesso a privilegiado ao processo e articulo a compra do imóvel em nome do seu filho Tassizo Carletto.


O Imprensananet.com procurou a Polícia Federal de Porto Seguro para saber informações sobre o caso, e fomos informados que a ação de reintegração de posse, apesar da presença da PF, foi uma ação do Ministério do Trabalho. Ao procurarmos o Ministério do Trabalho de Porto Seguro, fomos informados pelo Juiz de Plantonista que o processo está em estância superior e quem não poderia se pronunciar sobre o caso.


Nossa reportagem também entrou em contato com o acesso do Deputado Ronaldo Carletto, o Srº Werley, ao ser informado sobre nossa reportagem, Werley falou que o processo não tem tinha ligação com o deputado. Ao insistir sobre a oportunidade de termos uma versão oficial do deputado sobre as acusações, Werley ficou de enviar um E-mail para nossa redação, entretanto, não recebemos até a publicação desta matéria.

Revista Época

Na matéria da Revista época publicada em abril disponível através do link, Nora Rabelo faz duras acusações ao Deputado Ronaldo Carletto, bem como a seu irmão.

Acusação de Nora Rabello à família Carleto

“As contas de Ronaldo Carletto foram reprovadas quando se candidatou a deputado federal, em 2014, e ele já foi denunciado por crime contra o sistema financeiro pela compra de um imóvel abaixo do preço de mercado. Ele é sócio da viação Rota Transportes com o irmão, Paulo Carletto. É a empresa em que trabalha Tassizo. Paulo Carletto foi preso em 2009 sob a acusação de pagar propina para uma agência estadual de transportes”

Defesa de Tassizo Carleto

O empresário baiano também não vê problema. “Ela tinha outros imóveis no imposto de renda dela. Você não escolhe o bem de família, ele tem que ser declarado em cartório, e efetivamente ela teve outros imóveis”, diz Tassizo. As acusações, para ele, são “fantasiosas” e “caluniosas”. “As absurdas, ardilosas e ilegais empreitadas da sra. Nora Rabello na imprensa, tentando denegrir a minha imagem e a da minha família, serão também objeto das medidas judiciais cabíveis”, disse o filho do deputado.


“O leilão fora realizado com ampla divulgação, com a participação de várias pessoas, inclusive sendo transmitido ao vivo pela internet, podendo ter lances virtuais, com diversos bens arrematados, tendo sido realizado fisicamente em local diverso da cidade em que o bem está localizado e presidido por juiz da hasta pública da capital. Arrematei o imóvel de forma legal e não houve qualquer ato irregular”, disse Tassizo.


A reportagem do Imprensananet.com não conseguiu contato com a empresária Nora Rabello nem com o empresário Tassizo Carletto.


Por – Gutemberg Stolze / Imprensananet.com

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Aqui

Obrigado por acessar Obaianao. 73-98186-8534